quarta-feira, dezembro 06, 2006

Encontro

A realidade é especialmente angustiante, sobretudo em dias tão favoráveis a nos incutir ansiedades; ansiedades ao chegar em casa e o medo de um assalto, ansiedades ao chegar no trabalho e resolver um número cada vez maior de problemas - dos outros, nossos, e também de ninguém. Ansiedades ao nos sentarmos à frente da televisão, propagandas de cervejas numa praia repleta de homens e mulheres saradas, gordinhos engraçadinhos, ou carangueijos animados. Ansiedades numa consulta ao médico a fim de saber o que são aquelas manchas que apareceram nos lóbulos da orelha. Ansiedades ao acordamos com o alarme do celular que toca uma primeira vez, e na função “soneca” toca uma segunda vez, uma terceira... e em seguida tomamos o café e passamos diante do jornal pelo qual se paga uma boa quantia como quem passa diante da samambaia. Ansiedades parados no semáforo e dando algum dinheiro para quem nos pedir, naquele momento em que somos colocados diante da miséria dos outros.
Já estava cansado de tanta ansiedade? Engraçado: a ansiedade tem a característica de nos deixar despertos, e tomar o lugar do cansaço. Então, eu arriscaria: você dificilmente estaria cansado do meu papo da ansiedade se você ansioso estiver pelas palavras que aqui virão.
Mas nem tudo é só ansiedade. Há encontros nessa vida. E, especialmente nessa nossa vida, os encontros podem se multiplicar com a internet, por exemplo. Mas falo aqui do encontro com o outro que nos toca (eu, ou você e o outro) naquilo que nos faz seres humanos – encontro raro, mas que não se qualifica pela intensidade (como diz uma poesia de um gigante que todo mundo adora colocar no profile do orkut). É um encontro que pode ser o mais singelo, mas que nos revela mais: nós mesmos.
Esses dias eu tive um encontro singelo. Mandei para o outro a primeira edição da revista Piauí, para o Ceará. Provavelmente eu nunca o encontrarei pessoalmente (essa palavra vai nos valer muito nesses dias virtuais). Mas foi um encontro.

2 comentários:

Gustavo disse...

Então, eu arriscaria: você dificilmente estaria cansado do meu papo da ansiedade se você ansioso estiver pelas palavras que aqui virão.

Ótima frase.

rodrigo disse...

Otima frase.....